Seu comparativo
TOP 10 QR
Os carros mais procurados da semana no site Quatro Rodas
  • Novo Corolla
  • Up
  • Logan
  • HB 20
  • Prisma
  • Novo Ka
  • Golf VII
  • Focus
  • Tracker
  • New Fiesta
  • | A-Z |
Newsletter
Assine a Newsletter QUATRO RODAS
PUBLICIDADE
Carros | Comparativos
Peugeot 207 Passion X VW Polo Comfortline 1.6
Janeiro 2009

Peugeot 207 Passion X VW Polo Comfortline 1.6

Os sedãs compactos premium querem mostrar sua força e gentileza para conquistar sua garagem

Por Péricles Malheiros | Fotos: Marco de Bari
Lista de matérias por data:

ALTERAR O TAMANHO DA LETRA  

Entra ano, sai ano e o Polo Sedan continua com a imagem de “bom moço”. É generoso nos equipamentos, competente na mecânica, honesto no acabamento, carismático pelo design e cativante pelo prazer que oferece ao motorista. Vende menos que a maioria dos sedãs pequenos, mas isso é o reflexo de uma estratégia da Volkswagen, que aproveitou a boa fama adquirida ao longo dos anos para firmá-lo como carro premium. Hoje, virou referência no segmento. É o alvo a ser batido. Quem surge para tentar ofuscar esse brilho é o Peugeot 207 Passion, apresentado ao público no último Salão do Automóvel. Vai começar a briga dos sedãs pequenos mas bem dotados de equipamentos: de um lado, o 207 XS 1.6 16V; do outro o Polo Comfortline 1.6 8V.

Na tabela oficial de preços, Polo e 207 custam, respectivamente, 52060 e 42450 reais. Vale ficar atento antes de fechar negócio, pois esses valores já incluem a recente redução de IPI. Mas ainda assim pode haver descontos nas lojas, especialmente no Polo, que já era vendido com abatimentos maiores. Ótimo, agora é só descobrir o que o Polo oferece a mais para justificar o investimento extra. De cara, traz um rádio completo, com CD, MP3, entradas USB e para cartão de memória e sistema Bluetooth – no Peugeot, é preciso pagar 569 reais por um aparelho simples, apenas com CD e MP3. Para ter o comando na coluna de direção, igual ao do 207 avaliado, você precisa pagar 122 reais extras e 868 reais pelo único rádio compatível, que, estranhamente, não tem MP3. Por falar em coluna de direção, nova vantagem para o VW, pois, além da regulagem de altura (comum ao 207), permite o ajuste de distância do volante. Nos espelhos, mais pontos a favor do Polo: o interno tem escurecimento automático, o externo do lado esquerdo é bifocal e o direito inclina para baixo quando a ré é engatada para ajudar a não ralar a roda na guia – simultaneamente, o ar-condicionado ativa a recirculação a fim de evitar que os gases do escapamento entrem na cabine.

E pode manobrar sem medo, pois o Polo Comfortline sai de fábrica com sensores de estacionamento. A maior vantagem do VW, porém, está nos pequenos detalhes que fazem a alegria dos compradores de modelos premium. Luzes individuais para motorista e passageiro, espelhos dos parassóis que se iluminam automaticamente ao mover a tampa de proteção, destravamento remoto das tampas de acesso ao bocal de abastecimento e do portamalas, acionamento à distância dos vidros elétricos por meio da chave, cinzeiro iluminado etc. O acendimento automático dos faróis é um dos raros atrativos exclusivos do Peugeot. Se o rádio “faz tudo” e as amenidades ainda não justificarem a diferença de preço, fique de olho na lista de opcionais. No VW, o pacote com airbag duplo e ABS sai por atraentes 2 920 reais – se quiser os mesmos itens no 207, terá que levar câmbio automático, bancos de couro e airbags laterais, por 9 000 reais.

Voz sufocada
A estréia do Passion poderia ter acontecido alguns anos atrás, com o mesmo layout do 206, mas a Peugeot do Brasil preferiu fazê-la simultaneamente à remodelação. Nesse meio tempo, a família evoluiu, sobretudo na decoração da cabine. O painel simplório deu lugar a outro mais moderno, bem acabado e envolvente. Agora a superfície é mais fosca, mas suas formas repetem um problema da peça antiga: excesso de reflexos no pára-brisa e nos vidros laterais – as molduras prateadas na parte alta do console central e nas saídas de ventilação agravam a situação. O quadro de instrumentos aposentou a lente transparente inteiriça, cada mostrador tem sua própria proteção. Nessa espécie de “206 fase 2”, a Peugeot deu algumas mancadas. Os painéis de portas são exatamente os mesmos do 206, com os falantes dianteiros em uma posição “sufocada” pela perna e direcionados para os pés. “O 206 sempre teve um dos piores desempenhos de áudio por conta do posicionamento dos falantes dianteiros. Esperava que corrigissem isso no 207”, afirma Thelly Leandrini, dono de uma loja de som em São Paulo. Em contrapartida, o nível de ruído interno caiu, ficando próximo ao do Polo em todas as nossas medições (veja ficha técnica completa na pág. 74). Segundo a Peugeot, a família 207 ganhou reforço na aplicação de espumas, feltros e borrachas para melhorar o isolamento acústico da cabine.

Na pista de teste, os dois premium provaram que seus motores estão amadurecidos. O 1.6 16V permite ao Peugeot ir de 0 a 100 km/h em 12,1 segundos. Sem tirar o pé do acelerador, o carro cruza a marca dos 1000 metros em 33,3 segundos e atinge a máxima de 188 km/h. Com seu 1.6 8V, o Polo cumpriu as mesmas tarefas em 12,7 e 34,1 segundos e até 183 km/h. Na hora das provas de frenagem, vantagem clara do VW. Vindo a 120 km/h, o Polo Comfortline completo cedido para o teste parou em 58,5 metros, enquanto o 207 Passion XS, sem ABS, não estancou antes dos 72,9 metros, mesmo evitando-se o travamento das rodas – uma diferença de distância (14,4 metros) equivalente a mais de um ônibus!

Sob condução mais radical, ambos se equivalem, com certa dose de esportividade a mais no 207, por conta da direção mais pesada e rápida. Quanto ao conforto, mais um ponto para o Polo, dono de um conjunto de suspensão com excelente compromisso entre estabilidade e conforto.

Por fim, a cereja do bolo dos sedãs: capacidade do porta-malas. Vitória do Polo nesse set, nem tanto pelos 12 litros que carrega a mais (432 contra 420 litros), mas pelo sistema pantográfico que elimina as longas alças (iguais às do 207) que invadem o compartimento e dificultam a acomodação da bagagem. O Polo fecha o game e liquida o jogo.

O 207 Passion tem a vantagem de contar com representantes mais baratos na família (com motor 1.4), o que o coloca na briga com sedãs não-premium, como Prisma e Siena. A própria Peugeot acredita que o mix será na ordem de 70% para o 1.4 e 30% para o 1.6. Mas, no confronto com o experiente Polo, não deu para o novato 207.


POLO

R$ 52 060
Ele é bem mais caro que o 207 na versão básica. Porém seu pacote de série é sério.

DIREÇÃO, FREIO E SUSPENSÃO
Leve de manobrar e com bom compromisso entre estabilidade e conforto

MOTOR E CÂMBIO
Com oito válvulas a menos no motor, o Polo não ficou muito para trás do 207.

CARROCERIA
Vãos simétricos e encaixes perfeitos comprovam a eficiência da montagem com solda a laser.

VIDA A BORDO
Rádio completo e de boa qualidade, portaobjetos por todos os lados, sensor de ré, tampa do porta-malas que não amassa a bagagem, luzes individuais de leitura. Este é um premium de verdade.

SEGURANÇA
Airbag duplo e ABS por menos de 3 000 reais. Não os deixe de fora da compra.

SEU BOLSO
Duro é ter que depender de desconto de concessionária para, ainda assim, custar 6 500 reais mais que o concorrente.


207

R$ 42 450
É o preço de tabela da versão básica, mas quem procura tratamento vip vai querer algo mais.

DIREÇÃO, FREIO E SUSPENSÃO
Com forte tendência ao travamento das rodas dianteiras, o freio carece de um bom ABS.


MOTOR E CÂMBIO
Apesar das 16 válvulas, tem bom comportamento mesmo em baixas rotações.

CARROCERIA
A frente e a traseira de estilo radical contrastam com a lateral, que já dá sinal de cansaço.


VIDA A BORDO
Ser completo é pouco para um premium, em que o luxo é básico. Os vidros elétricos, por exemplo, têm de recuar para facilitar o fechamento das portas e subir e descer via controle remoto, como no Polo.


SEGURANÇA
Essa de ABS e airbag estarem atrelados ao câmbio automático foi demais. Em compensação, é o único que oferece airbags laterais.


SEU BOLSO
Custa menos que o concorrente e isso pesa muito na hora da compra. Quando passar o efeito novidade, os descontos na concessionária devem ficar maiores. E mais atraentes.


» Clique aqui para ver as avaliações

» Clique aqui para ver os dados técnicos





» FOTOS


Publicidade