Seu comparativo
TOP 10 QR
Os carros mais procurados da semana no site Quatro Rodas
  • Novo Corolla
  • Up
  • Logan
  • HB 20
  • Prisma
  • Novo Ka
  • Golf VII
  • Focus
  • Tracker
  • New Fiesta
  • | A-Z |
Newsletter
Assine a Newsletter QUATRO RODAS
PUBLICIDADE
Auto-serviço | Especialista
Suportes para bicicletas
Fevereiro 2010

Suportes para bicicletas

Avaliamos três suportes que podem ajudar quem usa pouco a bike por falta de espaço

Por Fernando Garcia
Lista de matérias por data:

ALTERAR O TAMANHO DA LETRA  

Para quem não tem picape ou carro com porta-malas grande mas curte andar de bicicleta, a solução é investir num suporte. Os modelos de trilho (calha) e os de traseira são os mais conhecidos, mas ultimamente tem feito sucesso o suporte atrelado, que vai apoiado no engate de reboque. Sua vantagem é facilitar a colocação da bicicleta e não aumentar a altura do veículo, ideal para garagens baixas (comparado com o suporte de trilho), além de manter a bike mais afastada da lataria, evitando riscos na pintura (caso do suporte de traseira). O lado negativo é que o carro precisa ter um engate instalado.

Para o teste, convidamos o especialista Paulo Márcio Ferreira, que avaliou três dos suportes mais conhecidos no mercado: Sport Rack (Eqmax), V-Portbike (De Lucca) e Xpress 970 (Thule). Ele usou o seguinte critério: facilidade de instalação, firmeza e proteção da bicicleta e o risco de deixar lanternas e placa escondidas, o que é proibido e sujeito a multa de 574,62 reais e 7 pontos na carteira.

“Os suportes da Eqmax e da De Lucca só vêm com suporte para placa, mas não têm nada para substituir as lanternas traseiras, que ficam obstruídas, dependendo do tipo de veículo”, afirma Ferreira. O único problema do modelo da Thule é o preço: 379 reais e, com o acessório que inclui suporte da placa e lanternas, o conjunto salta para 617 reais. “Apesar de mais caro, ele vale o preço a mais”, diz.



Thule Xpress 970
ESPECIALISTA
USUÁRIO(A)

A escolha do ESPECIALISTA

R$ 379
www.thule.com.br

NOTA:10

“Não usa chaves, facilitando a instalação, é bem leve e não há partes cortantes. É o único preparado para receber suporte da placa com lanternas (só que é pago à parte) e tem adaptador específico para bicicletas aros 20 BMX e femininas. A garantia de fábrica é de cinco anos.”

NOTA:9

“A instalação do suporte é bem simples e fácil, não requer muita força. Dos três, foi o que deu firmeza à bicicleta. Além disso, tem trava de segurança com cadeado. Gostei do acessório da placa com luzes, que respeita totalmente o Código de Trânsito.”
De Lucca V-Portbike
ESPECIALISTA
USUÁRIO(A)
R$ 250
www.cicloravena.com.br

NOTA:6

“Tem espaço para placa, e a borboleta de fixação é de aço maciço. Mas não é ideal para bicicletas menores, aro 14 a 20, e femininas (um dos apoios fica fora do quadro). Não há suporte de lanternas e o manual não fala de velocidade máxima ou peso total. Garantia só de seis meses.”

NOTA:6

“É mais fácil de instalar que o da Eqmax, mas ainda precisa de alguém forte para apertar a borboleta de fixação. O manual, que pede para vistoriar o equipamento a cada 100 km para aumentar a vida útil, não ajuda a passar tanta confiança.”
Eqmax Sport Rack
ESPECIALISTA
USUÁRIO(A)
R$ 170,90
www.eqmax.com.br

NOTA:4

“Vem com dispositivo que protege a lataria dos pedais. Mas a borboleta que prende o suporte é fraca: quebrou ao apertar. As cintas de fixação também podem riscar o carro. Não tem opção de lanternas extras e a garantia é de apenas quatro meses.”

NOTA:2

“Eu não conseguiria instalá-lo sozinha. De quebra, na hora de colocar o suporte, a articulação acabou beliscando minha mão devido à falta de uma boa proteção. As cintas de amarração não dão firmeza e ainda podem riscar a lataria.”


O ESPECIALISTA

Paulo Márcio Ferreira (Melão), 37 anos, ciclista e técnico de equipe de ciclismo, há mais de dez anos atua como comissário da Federação Paulista de Ciclismo, além de treinar atletas paraolímpicos desde 2008

A USUÁRIA

Ana Cláudia Riekstin, 23 anos, analista de TI, gosta de praticar esportes, fazer trilhas e andar de bicicleta em parques, mas nunca chegou a usar um suporte de bicicleta para carro
Publicidade