Seu comparativo
TOP 10 QR
Os carros mais procurados da semana no site Quatro Rodas
  • Up
  • Onix
  • Duster
  • HB 20
  • Novo Ka
  • Corolla
  • Civic
  • Golf
  • Focus
  • New Fiesta
  • | A-Z |
Newsletter
Assine a Newsletter QUATRO RODAS
PUBLICIDADE
Auto-serviço | Especialista
Booster para crianças
Junho 2012

Booster para crianças

A partir dos 4 anos, ela deve deixar a cadeirinha. Mas qual modelo escolher?

Por Luís Perez
Lista de matÉrias por data:

TAMANHO DA LETRA  

Parece que foi ontem que seu filho deixou o bebê-conforto e passou a usar a cadeirinha. Eis que outro dia você entrou no carro e notou que suas pernas já escapam da cadeirinha. Mais: ele passou a reclamar da falta de espaço quando alguém viaja no banco dianteiro do passageiro. Com ele prestes a completar 4 anos de idade (ou perto de chegar a 18 kg), é hora de trocar a cadeirinha pelo assento de elevação, o popular booster.

Mas qual modelo escolher? No mercado há várias opções, dos mais simples aos mais sofisticados, com ajustes de altura do cinto. O importante é que todos tenham o selo do Inmetro, que é obrigatório e atesta que ele é seguro. Para o teste, selecionamos quatro marcas: Chicco, Graco, Infanti e Peg-Pérego. Mas fique de olho, pois algumas cadeirinhas já vêm com o assento de elevação, bastando, para isso, descartar o encosto. Quando não for o caso, o mercado oferece diversas opções. "No exterior há até assentos infláveis", diz nossa especialista Alessandra Françoia, coordenadora nacional da ONG Criança Segura.

Para quem não sabe, o booster serve basicamente para que o cinto passe adequadamente pelo corpo da criança (pelo meio do ombro, centro do peito e sobre os quadris), devendo sempre ser usado com o cinto de três pontos no banco de trás.



Graco
ESPECIALISTA
USU+RIO(A)

A escolha do ESPECIALISTA

R$ R$ 48
gracobrasil.com.br

NOTA:9,5

É muito bom na altura, traz uma superfície macia e as mesmas funções dos demais, só que mais em conta. Ele ainda tem a praticidade de oferecer um porta-copos. Mas vale ressaltar que não se pode usá-lo com líquidos quentes.

NOTA:8

Tem o melhor custo-benefício. Além de boa altura, dispõe de porta-copos, importante para longas viagens. Gostei também do estofado reduzido na região atrás do joelho.
Infanti
ESPECIALISTA
USU+RIO(A)
R$ R$ 49
infanti.com.br

NOTA:9

No custo-benefício, é um dos melhores, além de atender bem à função a que se destina. Assim como o da Graco, é de fácil manutenção e lavagem. Acho que a etiqueta de instruções deveria ser um pouco mais clara.

NOTA:5

É bem simples e leve - dá até a impressão de ser simples demais. Não traz nenhum tipo de opcional, como os outros, mas parece ser o mais confortável de todos.
Peg-Pérego
ESPECIALISTA
USU+RIO(A)
R$ R$ 79
pegperegobrasil.com.br

NOTA:8,5

Oferece uma superfície bem macia e traz alças altas, que permitem bom ajuste do cinto de segurança. O fato de essas alças serem mais ou menos rígidas não costuma fazer tanta diferença em termos de segurança.

NOTA:5,5

Passa a sensação de ser anatômico, seguro e confortável. Mas não tem ajuste de altura, importante para a criança não se sentir incomodada com o cinto.
Chicco
ESPECIALISTA
USU+RIO(A)
R$ R$ 129
www.chicco.com.br

NOTA:8

O modelo da Chicco é interessante por trazer o ajuste da altura do cinto de segurança, que, embora não esteja previsto na norma do Inmetro, pode fazer com que a criança possa utilizar esse assento antes do tempo.

NOTA:7

Achei muito caro pelo que oferece. Embora venha com ajuste de altura, os apoios
 de braços são rígidos e não parecem ser confortáveis para uma criança usar.


» FOTOS

O ESPECIALISTA

Alessandra Françoia
, 38 anos, jornalista, coordenadora nacional da ONG Criança Segura, onde atua há mais dez anos, dedicada à prevenção de acidentes com crianças de 0 a 14 anos.

A USUÁRIO

Renata Meier Cardoso, 36 anos, secretária, mãe de Luiza, 2 anos, está pensando em migrá-la da cadeirinha para o booster. Desde que saiu da maternidade, só usa dispositivos de retenção apropriados.
Publicidade