Seu comparativo
TOP 10 QR
Os carros mais procurados da semana no site Quatro Rodas
  • Up
  • Onix
  • Duster
  • HB 20
  • Novo Ka
  • Corolla
  • Civic
  • Golf
  • Focus
  • New Fiesta
  • | A-Z |
Newsletter
Assine a Newsletter QUATRO RODAS
PUBLICIDADE
Auto-serviço | Cumpre o que promete
Natural Ionix
Maio 2012

Natural Ionix

Nos testes de emissão e consumo, ele ficou devendo

Por André Paixão | foto: Marco de Bari
Lista de matÉrias por data:

TAMANHO DA LETRA  

Qualquer produto que acene com a possibilidade de reduzir consumo vira assunto no mercado de acessórios. Fabricado no Brasil, o Natural Ionix vai mais longe. Além de deixar o carro pelo menos 10% mais econômico, promete baixar emissões, melhorar desempenho e manter o motor limpo. O site oficial explica que o ionizador, que custa 150 reais, é um cilindro metálico através do qual o combustível passa e, por "movimento e atrito, recebe íons negativos do material contidonointerior". Ainda Segundo o texto,"o combustível com mais elétrons tem melhores condições para combinar com o oxigênio durante o processo de mistura que, uma vez na câmara de combustão, a queima será mais completa e perfeita (sic)."

Para botar o conceito à prova, fizemos dois testes. Aproveitamos que nosso JAC J3 de Longa Duração estava com 60000 km e se encontrava na Fukuda Motorcenter para pedir uma medição de gases. Em marcha lenta, seu índice de hidrocarbonetos (HC) foi de 2 partes por milhão (ppm). Quando o produto foi instalado, foi para 3 ppm, aumento de 50%. Já a 2500 rpm, o HC caiu de 5 ppm para 3 ppm, uma redução de 40%. Como a taxa máxima de HC permitida no teste de emissões exigido em São Paulo varia de 100 a 700 ppm, nota-se que as mudanças foram mínimas. "Isso representa a margem de erro que acontece entre os dois testes", diz Vanderlei Borsari, gerente de emissão veiculares da Cetesb.

Mais tarde, levamos um Fiat Uno 1.4 para a pista em Limeira (SP) a fim de realizar nossa medição padronizada de consumo. No ciclo urbano, o carro registrou os mesmos 7,7 km por litro de etanol, com e sem o Ionix. No rodoviário, passou de 10,1 km/l para 10,3 km/l, ou seja, 1,8% melhor. Muito pouco para quem prometia ao menos 10%.

Consultada, a empresa diz que, como os índices de HC registrados eram muito baixos, as alterações podem mesmo ser resultado de variações entre os testes. Sobre o consumo, ela afirma que os resultados divulgados pela empresa referem-se a uma média combinando ciclo urbano e rodoviário."Chegamos a 10% em testes próprios feitos em medições tanque a tanque", disse Hiroshi Miyazono, diretor comercial da Natural Ionix Ltda.



CUMPRE O QUE PROMETE? NÃO!

O Natural Ionix não mostrou resultados conclusivos na medição de emissões de poluentes e ficou bem longe do prometido no teste de consumo.



ONDE ENCONTRAR

naturalionix.com.br



PEDE QUE A GENTE TESTA


Você gostaria que testássemos algum produto ou equipamento?
Então escreva para 4rodas.abril@abril.com.br





» FOTOS


Publicidade