Seu comparativo
TOP 10 QR
Os carros mais procurados da semana no site Quatro Rodas
  • Up
  • Onix
  • Duster
  • HB 20
  • Novo Ka
  • Corolla
  • Civic
  • Golf
  • Focus
  • New Fiesta
  • | A-Z |
Newsletter
Assine a Newsletter QUATRO RODAS
PUBLICIDADE
Auto-serviço | Autodefesa
A ignição do Vectra GT
Abril 2009

A ignição do Vectra GT

Os donos são obrigados a recorrer a pequenos tapinhas para destravar portas ou levantar os vidros

Por Waldez Carmo Amorim | foto: Marcelo Almeida
Lista de matÉrias por data:

TAMANHO DA LETRA  

Quem já teve Opala ou Caravan talvez se lembre de um defeito recorrente no tambor de ignição que travava, obrigando o motorista a dar uns tapas na parte de baixo para soltar a chave. Vários anos depois, a solução do Opala é utilizada em integrantes mais modernos da família Chevrolet, o Vectra GT e GT-X. Só os tapinhas na ignição ajudaram o comerciante Ricardo Murakawa, de Birigui (SP), com seu Vectra GT 2008. "Ao retirar a chave da ignição, a trava do tambor não voltava à posição ‘Desligado’. Assim, as portas não abriam e o aviso sonoro começava a tocar, como se eu tivesse deixado a chave no contato. Como ocorreu várias vezes, comecei a pesquisar e descobri que a solução era dar dois tapas abaixo da ignição", diz Ricardo.

Mas a dor de cabeça não parou aí. "Ao ligar o alarme, o carro dava sinal de que uma porta estava aberta. Isso ocorria porque o vidro não subia inteiro, devido ao sistema de alívio de pressão, que sempre abre um pouco o vidro para ajudar a abrir ou fechar a porta."

Para achar a solução, as oficinas autorizadas fazem diversas tentativas, como sentiu na pele o técnico óptico Fábio Fernando da Rosa, de Campos Novos (SC). "Tudo começou assim que saí da loja com o carro: as portas não travavam, os vidros não subiam e o alarme disparava. Na autorizada, substituíram uma peça dentro da porta, retirando o forro. Depois mexeram embaixo do painel, no cofre do motor e no botão das travas. Agora, além de não encontrarem a solução, o painel está batendo por causa das vezes que foi desmontado. Após cinco idas à oficina e mais de 30 dias sem carro, vou sugerir a troca do tambor da ignição."

De fato, a troca do tambor é o melhor caminho, como descobriu Erickson Moraes, de Curitiba (PR). "Como eu havia lido a respeito em comunidades virtuais sobre o Vectra GT, usei a ‘tática dos dois tapas’ e a trava voltou a funcionar. Na concessionária, lubrificaram o tambor, mas não resolveu. Só deu certo mesmo depois de trocarem o tambor da ignição", diz.

Nas autorizadas de São Paulo, Rio Grande do Sul e Santa Catarina, esse defeito é conhecido pela maioria dos chefes de oficina, que quase sempre recomendam a troca do cilindro da ignição, serviço que é feito em garantia, mas que pode demorar. "Tenho um proprietário que está aguardando a peça há mais de 20 dias", diz o chefe de oficina de uma autorizada paulista. "Fora da garantia, a troca fica em 330 reais."


O POVO FALA

"Para desligar o aviso sonoro, eu dava um soco na ignição. Na concessionária, disseram que era comum isso acontecer."
Diogo Almeida, estudante, Vera Cruz (RS)

"Eu precisava fazer força para girar a chave na ignição. Agora as portas não abrem mais quando eu puxo a maçaneta interna."
Marcelo Queiroz, agropecuarista, Icém (SP)

"Na autorizada, após dizerem que não havia nada com o carro, trocaram o tambor duas vezes."
Renato Guarizo, engenheiro civil, Votuporanga (SP)


RESPOSTA

A GM diz que o problema do cilindro já foi diagnosticado e corrigido junto ao fabricante da peça. "Toda a rede Chevrolet já possui informações adequadas para o correto diagnóstico, assim como já tem peças para substituição."


CONTE-NOS SEU PROBLEMA

Seu carro tem algum defeito de fabricação ou de projeto que o deixa irritado? Ouviu falar de problema que mereça um recall? Passou por uma situação em que seus direitos de consumidor foram violados? Então escreva para nós: 4rodas.abril@abril.com.br





» FOTOS


Publicidade