Seu comparativo
TOP 10 QR
Os carros mais procurados da semana no site Quatro Rodas
  • Up
  • Onix
  • Duster
  • HB 20
  • Novo Ka
  • Corolla
  • Civic
  • Golf
  • Focus
  • New Fiesta
  • | A-Z |
Newsletter
Assine a Newsletter QUATRO RODAS
PUBLICIDADE
Auto-serviço | Autodefesa
Falhas no airbag do Fiat Bravo
Fevereiro 2012

Falhas no airbag do Fiat Bravo

Donos do hatch reclamam de falhas e da luz do dispositivo, que as autorizadas não conseguem apagar

Por Waldez Carmo Amorim
Lista de matÉrias por data:

TAMANHO DA LETRA  

Um dia o motor apaga, no outro a direção elétrica deixa de funcionar, num terceiro a luz do airbag resolve ficar acesa. São falhas como essas que estão assustando proprietários de Fiat Bravo, como a engenheira Angela Busnello, de Caxias do Sul (RS), que tem um Bravo Essence Dualogic 2011. "Aos 3 500 km, a luz do ABS se acendeu e o módulo teve de ser trocado. O pior foi numa viagem: o volante ficou duro, não dava para fazer a curva. O carro saiu da pista e foi parar no recuo da estrada, sem acostamento. Então acendeu uma luz vermelha e surgiu na tela o aviso de falha na direção elétrica", diz Angela. "Agora não quero mais ficar com um carro que em menos de 90 dias apresentou defeitos em itens que colocam minha vida e a da minha família em risco."

Apagões e falhas eletrônicas às vezes são tão comuns que viram rotina para os donos. "No Segundo dia de uso, ao dar a partida, veio o primeiro apagão: a parte elétrica deixou de funcionar. Depois, numa viagem, houve três apagões rápidos", afirma o analista de sistemas Marco Antônio Côva, de Campinas (SP). "Como eu estava acostumado, continuei a dirigir até que o carro apagou bem quando eu ultrapassava um caminhão a 100 km/h."

Tão comum como os apagões é o acendimento da luz do airbag, como também já aconteceu com Marco Côva. "Disseram que era mau contato no circuito integrado. Fiquei três dias sem carro, o problema voltou e ainda não resolveram."

O pior é quando o hatch passa tanto tempo na autorizada que seu dono mal tem tempo de aproveitá lo, caso de José Eduardo Fernandes, de São José dos Campos (SP). "A luz vermelha e a mensagem de avaria no airbag apareceram uma semana após o uso. O carro já ficou um mês na oficina da concessionária. Trocaram o chicote elétrico três vezes e o radio duas vezes, mas o problema continua."

Segundo Walber Maia, dono do centro automotivo Turbo, de Belo Horizonte (MG), a falha está na balança do sensor, dispositivo que faz a leitura do deslocamento do corpo, instalado sob o banco. "Algumas montadoras ainda usam a versão mais simples do sensor, que pode ser afetado quando o passageiro coloca um objeto sob o banco. Nessa situação, a balança do airbag é afetada, causando a mensagem de erro", diz Walber. O mecânico explica que a solução que ele tem adotado é instalar uma proteção nesse sensor. Mas ele avisa: "Por causa dessa falha, o equipamento do lado do passageiro pode deixar de abrir".




O POVO RECLAMA


"Trocaram o radio duas vezes e fiquei mais de 30 dias sem o carro, para eles tentarem resolver os problemas elétricos e apagar o aviso da falha no airbag."
Marcos Alberto Monfardini, técnico mecânico, aracruz (es)

"As panes elétricas começaram aos 500 km. Depois vieram os avisos de avaria no airbag. Foram cinco idas à autorizada e mais de 30 dias sem o carro. Mas ainda não consertaram."
Chrystiano Soares Rios, comerciante, serra (es)




RESPOSTA


Segundo a Fiat, o airbag do Bravo não apresenta problemas de funcionamento. "para eventual mensagem indicativa no quadro de instrumentos, o cliente está orientado a procurar a concessionária."




CONTE-NOS O SEU PROBLEMA

Seu carro tem algum defeito de fabricação ou de projeto que o deixa irritado? Ouviu falar de problema que mereça um recall? Passou por uma situação em que seus direitos de consumidor foram violados?

Então escreva para nós: 4rodas.abril@abril.com.br





» FOTOS


Publicidade