QUATRO RODAS - A gasolina sumiu!
Seu comparativo
TOP 10 QR
Os carros mais procurados da semana no site Quatro Rodas
  • Up
  • Onix
  • Duster
  • HB 20
  • Novo Ka
  • Corolla
  • Civic
  • Golf
  • Focus
  • New Fiesta
  • | A-Z |
Newsletter
Assine a Newsletter QUATRO RODAS
PUBLICIDADE
Auto-serviço | Autodefesa
A gasolina sumiu!
Junho 2006

A gasolina sumiu!

Vazamento no reservatório de partida a frio faz carros da Ford voltarem à oficina e gera falta de peça nas revendas

Por Luciene Antunes
Lista de matérias por data:

ALTERAR O TAMANHO DA LETRA  

Alô, por favor, o chefe de oficina? - Pois não.

- Estou com algum problema com meu reservatório de partida a frio, porque a luz no painel está acendendo muito rápido. Completei hoje de manhã e à noite já estava acesa de novo.

- Ah, até já sei o que é. Você já olhou se o reservatório está vazando? Traga aqui hoje, que as peças finalmente chegaram. Estavam em falta em todas as concessionárias.

- Muita gente está com esse problema, é?

- Olha, não vou mentir para você, mas só aqui eu já troquei uns 22 reservatórios, tanto de Fiesta como de EcoSport 1.6 Flex.

Esse diálogo ocorreu entre nossa reportagem e um funcionário de uma concessionária Ford de São José dos Campos (SP), porém não foi muito diferente de outros que tivemos com algumas autorizadas da marca em outras cidades do Brasil. Em geral os atendentes explicam o que a própria Ford confirma: casos de vazamento do reservatório de partida a frio nos carros com motor 1.6 flex têm se tornado comuns desde o ano passado. O pequeno tanque, com capacidade para 700 mililitros, pode apresentar pequenas fissuras tanto na superfície plástica quanto na mangueira.

Apesar de se tratar de um vazamento de gasolina, a Ford afirma que o problema não oferece perigo aos motoristas a ponto de justificar um recall. ''Em função das características da ocorrência, não há evidências de potencial risco à segurança'', diz a montadora na sua resposta oficial. No entanto, especialistas explicam que a história não é bem assim. ''Reservatório de material inflamável vazando é tão arriscado quanto camisinha furada: o pior pode acontecer ou não'', afirma o coordenador do curso de engenharia automobilística da FEI, Ricardo Bock. Nosso consultor técnico Fábio Fukuda lembra ainda que, como o reservatório fica junto ao motor, em um ambiente aquecido, não é só a gasolina líquida que oferece perigo. ''Os vapores da gasolina vazada podem chegar a algum ponto de faísca, como chicote elétrico, bobina e cabo de vela, ou a algum local de superaquecimento'', diz.

Apesar de o defeito ser conhecido e já acontecer há meses, ainda não há solução ou explicação definitivas para o caso. Entrevistamos sete proprietários, de seis estados diferentes, que compraram seus carros em períodos distintos, desde o lançamento do primeiro bicombustível da Ford, o Fiesta Sedan 1.6 Flex, no fim de 2004. O médico Edson Calixto da Rocha Júnior, de Recife (PE), comemorou a venda de seu Fiesta Sedan em meados de maio. Dias antes de fechar negócio, o terceiro reservatório de partida a frio havia sido instalado no seu carro, após 20000 quilômetros. ''Comprei um carro zero achando que não ia precisar freqüentar oficina, mas me enganei'', diz.

Sua irmã, Patrícia Rocha, comprou um modelo igual ao dele em Teresina (PI), na mesma época. Em janeiro precisou fazer a troca do reservatório e agora se prepara para retornar à concessionária, com mais uma peça rachada. Moradora de São José dos Campos (SP), Rafaela Osses Sala tem evitado rodar com álcool enquanto não troca o segundo reservatório do seu Fiesta Hatch 2005, que saiu da garantia em janeiro. A primeira troca do tanquinho, no ano passado, demorou 15 dias porque as peças estavam em falta. ''Esses dias voltei a sentir o cheiro forte de gasolina e notei a luz no painel piscando. Levei ao mecânico, que disse que o reservatório estava vazando de novo.''


O povo reclama

"Disseram que a peça estava em falta, que era melhor esperar porque não viriam mais lotes. Tinha bastante gente trocando e eles estavam com dificuldades para atender a todos." Alysson Silva Gallo, Londrina (PR)

"Comprei o carro há três meses e não estava usando álcool por causa do preço. Agora quero voltar, mas acho que vou ter problemas, já que o reservatório trocado está vazando de novo." Ricardo de Conti, Belo Horizonte (MG)


Resposta

A Ford diz que registrou uma grande incidência de vazamento de gasolina no reservatório de partida a frio em seus carros 1.6 flex, e que ''as causas estão sob investigação técnica''. Os proprietários que notarem o problema podem trocar a peça gratuitamente mesmo após o fim da garantia. Segundo a montadora, não haveria potencial risco à segurança.






Publicidade