Autodefesa: problemas de superaquecimento na Amarok

Proprietários reclamam de defeito na válvula EGR do motor, que causa o superaquecimento da VW Amarok

Autodefesa - VW Amarok

Os integrantes do Clube da Amarok do Brasil têm duas coisas em comum. A primeira é a paixão pelo picape da Volkswagen. A segunda é o quanto já ouviram falar do defeito da válvula EGR, que provoca o superaquecimento do motor.

Após uma rápida pesquisa no fórum de discussão do clube, é possível encontrar mais de mil relatos sobre o problema, que por pouco não gerou um rombo no orçamento do administrador Paulo Sérgio Diniz Reikdal, de Curitiba (PR) “Numa viagem, a temperatura do motor subiu de repente de 90 para 130° C. Veio um cheiro forte de queimado, acendeu a luz do óleo e o motor travou. Só depois, a luz de advertência da falta de água no radiador acendeu”, conta o proprietário de uma Amarok 2013.

Ao levar a picape para a concessionária, ele ouviu a notícia de que o motor estava condenado e que teria de pagar de R$ 55.000 por um novo. “Quando descobri que a falha da válvula era comum, consegui o reparo em garantia”, afirma Reikdal.

A válvula EGR reaproveita os gases do escape na admissão do motor para reduzir a temperatura da câmara de combustão e, assim, reduzir as emissões de óxido de nitrogênio, um gás poluente. No caso da Amarok, o defeito provoca um vazamento da água do radiador, que só é notado quando é tarde demais.

Consultamos cinco concessionárias Volks em Salvador, São Paulo, Fortaleza e Brasília e todas disseram conhecer o problema, assim como aconteceu com o engenheiro Caio César Carvalho, de São Gonçalo do Sapucaí (MG). “O marcador de temperatura indicava tudo normal, mas a luz de alerta estava acesa. Ao abrir o capô, o radiador estava com o nível baixo. Quando relatei o ocorrido, o atendente da autorizada disse na hora: é o defeito na válvula EGR.”

Consultada, a Volkswagen informa que contatou os proprietários entrevistados e que “todos já haviam sido atendidos em concessionárias, e que seus veículos foram entregues em condições normais de uso”.

O POVO RECLAMA

“A minha Amarok começou a baixar a água diariamente. A concessionária, disse que era problema no cabeçote, mas depois constatou que era uma falha na válvula EGR.” – Nivaldo Onofre da Silva, empresário, Teotônio Vilela (AL).

“Quando comecei a ver que a picape perdia 1 litro do líquido de arrefecimento toda semana, fui até a autorizada, que trocou a válvula em garantia.” – Rodrigo Giugno, empresário, Bento Gonçalves (RS).

“Meu carro baixava ½ litro de água todos os dias. Descobriram que o problema era na válvula EGR. Como a picape estava fora da garantia, cobraram pela mão de obra.” – Fabiano Abreu, engenheiro civil, Brasília (DF).

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s